quinta-feira, 30 de abril de 2009

Adultério? simplesmente uma opinião



As palavras são criadas para dar nomes às coisas. Ao longo dos tempos vão evoluindo, por vezes passam a ter outros significados ou a abranger mais significados.
A palavra adultério derivou da expressão em latim Ad alterum torum, que significa literalmente, na cama de outro(a) e designava a prática da infidelidade conjugal.Com o tempo esta palavra foi evoluindo, sendo hoje utilizada da sua forma verbal (verbo adulterar) ou adjectiva a algo que foi adulterado (falsificado).

O homem sempre teve uma apetência para arranjar palavras para se chatear, esta foi e ainda é, uma das que mais chatices trouxeram.

Na lei islâmica o adultério é um crime punido com pena de morte. Na religião cristã, esta palavra também é muito referenciada.

Numa situação em particular até me faz muita confusão, o caso de Maria Madalena, que para mim é uma das histórias mais bonitas da bíblia. Então lá diz que: "Maria Madalena foi apanhada em flagrante acto de adultério", e como tal deveria ser morta por apedrejamento, só que Jesus deu a volta á situação e lá safou a miúda.

O que me faz confusão nesta história é que para ela cometer adultério,foi com alguém,e, a essa pessoa não é feito nenhuma referência. Ou seja, se essa gente era tão justa, nesse julgamento popular,deveriam estar duas pessoas e não uma.

Depois passou-se a uma fase em que a esposa ficava em casa com a sogra, filhos ou tias solteiras, mas sempre bem gardada,e os esposos iam molhar a sopa fora. (ainda bem que as mulheres abriram os olhos) Conclusão, esta treta toda, só tem a ver com sexo, se não houver sexo, nada destas chatices existem.

Agora a minha opinião sobre esta palavra: Só há adultério quando existe sexo sem amor. Seja no casamento ou fora do casamento. Se um casal tem relações sexuais e não existe amor, estando um a fazer um favor ao outro ou simplesmente a satisfazer uma necessidade fisiológica, estão a adulterar o sexo, o amor, o relacionamento, por isso, para mim é adultério.
Se existe uma relação extraconjugal ou antes do casamento, etc., mas essa relação tem amor, não existe adultério, (arranjem outro nome para chatear) porque o sexo, o amor e o relacionamento não estão a ser adulterados.

É claro que ninguém gosta de saber que o seu parceiro(a)anda a dar umas quecas por fora, mas dai até ser castigado com a pena de morte! nem sei o que dizer.

O sentido de posse, também existe, gostamos de dizer, o meu marido, a minha mulher e esquecemos que ninguém é dono de ninguém, mas isto é outra coisa. Custa admitirmos que nada é nosso, temos tudo emprestado, casa, carro, mulher filhos até a nossa vida, está emprestada até um momento. O que chamamos nosso, um minuto depois, pode não nos pertencer, morremos e outra pessoa fica com tudo.

Tudo o que a vida nos dá com a mão direita acaba sempre por tirar com a esquerda, esta é uma verdade. É bom vivermos sem o sentido de posse, deixar a vida fluir, viver dia a dia e tentar ser o mais feliz possível.
Sim, eu sei que o ser humano só se sente feliz quando arranja algo para se chatear, tanto que quando já estava farto de se chatear na terra inventou o avião para ir chatear-se para o ar e como ainda não estava satisfeito, inventou o submarino para ir chatear-se para o fundo do mar! Eheheh
Vamos lá entender esta gente! ( dei voltas e mais voltas , mas penso que deixei a mensagem)
Adriano

Sem comentários:

Enviar um comentário

Comentários...