quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

Dilúvio mortal na Madeira

DiluvioMortal

terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

Uma dor imensa


















































Agora vamos chorar muito, enterrar os mortos e ajudar todos os que necessitam. Depois é arregaçar as mangas e com a ajuda de todos, voltar a colocar tudo bonito como era antes. A nossa querida e bela ilha da Madeira vai voltar a ser o que sempre foi: “ A Pérola do Atlântico” As perdas irreparáveis são os familiares e os amigos que morreram. Sinto uma dor imensa, e não tenho palavras para aqueles que tudo perderam, não faço ideia do que é de um momento para outro, ficar sem nada, ver uma vida de trabalho ser engolida pela lama. Estas fotos são do centro da Cidade do Funchal, mas em toda a ilha o cenário é de devastação. Muita força e coragem para todos os Madeirenses e um obrigado a todos aqueles que de uma forma ou de outra estão a ajudar a Madeira.

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

Um poema muito lindo



Vou colocar um poema do António Gedeão que gosto muito. O nome deste poema é Lágrima preta. A poesia de Gedeão é fantástica, o seu poema pedra filosofal,que fiz questão de decorar é maravilhoso. Para quem não o conhece recomendo uma visita ao "youtube- Manuel Freire: Pedra filosofal" onde este poema é cantado de forma soberba.Depois digam lá se a poesia portuguesa não é fantástica!...


Lágrima de preta

Encontrei uma preta
que estava a chorar,
pedi-lhe uma lágrima
para a analisar.

Recolhi a lágrima
com todo o cuidado
num tubo de ensaio
bem esterilizado.

Olhei-a de um lado,
do outro e de frente:
tinha um ar de gota
muito transparente.

Mandei vir os ácidos,
as bases e os sais,
as drogas usadas
em casos que tais.

Ensaiei a frio,
experimentei ao lume,
de todas as vezes
deu-me o que é costume:

nem sinais de negro,
nem vestígios de ódio.
Água (quase tudo)
e cloreto de sódio.

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

Um amor imensurável?


A história mais fascinante que conheço é a de D. Pedro e Inês de Castro. Na minha opinião supera Romeu e Julieta em todos os aspectos. Tivesse sido narrada por um William Shakespeare e seria uma referência mundial. Nada do que já li, consegue igualar esta história. li alguns livros sobre a vida de D. Pedro e Inês de Castro, aliás leio tudo o que apanho sobre este tema, fui visitar os seus túmulos no Mosteiro de Alcobaça, e até acho que sinto inveja de um amor assim! Não sei se é possível quantificar o amor e o ódio, mas nesta história são imensuráveis. – Como ainda não coloquei no blog nenhum poema do Ary dos Santos escolhi o “ Soneto de Inês” um soneto que este grande poeta escreveu em homenagem a Inês de Castro.


Soneto de Inês

Dos olhos corre a água do Mondego
Os cabelos parecem os choupais
Inês! Inês! Rainha sem sossego
Dum rei que por amor não pode mais.

Amor imenso que também é cego
Amor que torna os homens imortais.
Inês! Inês! Distância a que não chego
Morta tão cedo por viver demais.

Os teus gestos são verdes os teus braços
São gaivotas poisadas no regaço
Dum mar azul-turquesa intemporal.

As andorinhas seguem os teus passos
E tu morrendo com os olhos baços
Inês! Inês! Inês de Portugal.

José Carlos Ary dos Santos

domingo, 7 de fevereiro de 2010

Às vezes fico a pensar se será mesmo preciso!.....















Hoje estava a rever umas fotos e resolvi publicar algumas que tirei na Quinta pedagógida dos Prazeres. Um local aprazivel onde se encontra instalado um mini-zoo. Ao ver as fotos dos animais, a alegria dos meus filhos na brincadeira com eles, mais uma vez fiquei a pensar !.. Será que é mesmo preciso matarmos estes animais?
Visto assim ,se calhar não! mas a maior parte de nós não tem capacidade para imaginar as expressões destes seres quando transformados num simples bife. E como escreveu Saint Exupéry no Principezinho " somente com o coração pode-se ver de forma correcta o essencial é invisivel aos olhos"

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

Grão-de-bico "uma pequena maravilha"


O grão-de-bico é um alimento mais rico do que o feijão em muitos aspectos. Entre 20 e 30% de sua constituição é pura proteína. Possui muitas fibras, zinco, potássio, ferro, cálcio e magnésio. Se for consumido todos os dias, faz ganhar massa muscular, aumenta o bom humor, reduz o nível do mau colesterol e regula o intestino.

Mas sua qualidade mais famosa é de gerar felicidade: possui mais triptofano do que o feijão, o mesmo aminoácido essencial que faz do chocolate essa bela fonte de bem-estar e redução do stress.
“Em seres humanos metabolicamente normais, o aumento do consumo do grão-de-bico tem como conseqüência uma maior produção da serotonina”, destacam Leonardo S. Boiteux e Maria Esther de Noronha Fonseca, do Laboratório de Melhoramento Genético & Análise Genômica do Centro Nacional de Pesquisa de Hortaliças (CNPH) da Embrapa Hortaliças, em Brasília.

Por ter ômega 3 e 6, é indicado para prevenir doenças cardiovasculares. E quem tem diabetes ou está lutando contra a obesidade também pode se beneficiar da leguminosa.

“Tem carboidratos complexos, ou seja, possuem uma metabolização lenta no organismo. Por também ser rico em fibras, proporciona sensação de saciedade e a pessoa só vai sentir fome bem mais tarde”, explica a nutricionista baiana Solange Carvalho.

Os pesquisadores da Embrapa Hortaliças destacam que as sementes do grão-de-bico também acumulam mais fitoestrogênios do que as do feijão - substâncias que têm ação preventiva na osteoporose e de problemas cardiovasculares. Os fitoestrogênios também são usados na reposição hormonal após a menopausa.